Portojóia abre novos caminhos 23.03.2016
-
A maior feira ibérica de joalharia, ourivesaria e relojoaria continua a inovar e, a caminho da 27.ª edição, foi a bordo de um antigo carro eléctrico que a Exponor deu a conhecer os novos rumos com que se propõe estimular o setor.

Tendo como ‘guia’ Amélia Monteiro, diretora da Portojóia, vários expositores e agentes económicos subiram para o "eléctrico", a 10 de março, e desfrutaram da bela paisagem junto ao rio Douro ao mesmo tempo que iam tomando conhecimento do que de novo se vai passar com a feira que se realiza, neste ano, entre 29 de setembro e 2 de outubro.

Uma das grandes novidades é a atribuição do ‘Prémio Best of 2016’. Este galardão, que visa homenagear profissionais e negócios que merecem particular realce, será entregue de acordo com oito categorias: melhor peça em exposição; designer revelação; melhor inovação (na técnica); melhor inovação (nos materiais); melhor montra; melhor stand; melhor loja física; melhor loja online.

Paralelamente, a Portojóia propõe-se contribuir para alargar aos mais variados segmentos a aplicação da joalharia, «conferindo-lhe assim um uso mais eclético». Do calçado aos vinhos, passando pelo mobiliário, são várias as ideias que a equipa de Amélia Monteiro gostaria de ver postas em prática, «de modo a proporcionar ao sector a abertura de novos canais de negócio e promovendo, por essa via, a criatividade aos mais diversos níveis», explicou a directora da feira.

Outra das novidades da Portojóia 2016 é a criação do ‘Espaço Tendências’, uma zona trendy decorada por especialistas com ambientes que projectam o futuro e as tendências para a próxima estação Outono/Inverno.

Após mais de duas décadas e meia, este certame internacional, que no ano passado atraiu 300 estrangeiros entre os mais de 10 mil visitantes, quer assim continuar a ser o parceiro essencial do sector e mostra essa firmeza com a constante inovação das próprias condições que põe ao alcance dos expositores e do público.

Entre essas vertentes, estão a promoção dos novos talentos e a aposta na formação, que serão aprofundadas. É o caso do Prémio Portojóia Design que, em 2016, tem por tema ‘Elemental’ e pretende ser «um manifesto contra a rotina acelerada dos dias de hoje». Esta tendência adopta «uma postura mais tranquila e de observação, numa busca constante pelo autoconhecimento e pelas grandiosidades simples da vida», aponta a organização, explicando que «captar a sensibilidade poética das coisas é o grande ideal deste movimento».

O concurso tem como objectivo distinguir pela inovação e pelo design peças de joalharia e ourivesaria de adorno pessoal e decorativas, originais, apresentadas pela primeira vez ao público. Está aberto a todos os estudantes e formandos de design de jóias, de produto e de cursos de ourivesaria.

Em simultâneo, a Academia Portojóia dá sequência ao estímulo das gerações mais novas e dos empreendedores, em parceria com o Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto - UPTEC, a AORP e a PFM. Nesse âmbito, são seleccionados mediante concurso criadores que irão depois frequentar, durante vários meses, formação em áreas como gestão, marketing e comunicação.

Outra das apostas a reforçar é a iniciativa ‘Guia Portuguese Jewellery’, que tem vindo a preparar experiências diferentes, durante a feira, para bloggers, jornalistas, stylists, decoradores e editores de moda. Estes opinion makers têm tido, assim, oportunidade de conhecer a fundo algumas empresas e o que de melhor se faz em Portugal em termos de ourivesaria e relojoaria, tomando consciência do seu valor e potencial.



Fonte: MS IMPACTO | EXPONOR
<< voltar