EMAF a todo o vapor! 14.06.2012
A cinco meses da realização, a 14.ª edição da EMAF - Feira Internacional de Máquinas, Equipamentos e Serviços para a Indústria tem já confirmada a participação da «maioria das empresas de referência» do setor.


A garantia é de José Martins, diretor do certame, que este ano terá a funcionar simultaneamente a FIMAP – Feira Internacional de Máquinas para Trabalhar Madeira (17.ª edição) e o FERRÁLIA – Salão de Acessórios e Equipamentos para a Indústria da Madeira (12.ª edição), de 21 a 24 de novembro.

As expetativas organizativas estão em alta e refletem quer o histórico do acontecimento quer a sua importância num contexto macro. «A EMAF é uma mostra com um alto índice de satisfação - tanto de expositores como de visitantes - e exibe uma elevada fidelização. As associações de vários segmentos de atividade transformam-na na sua montra de eleição. A feira reflete a capacidade instalada de um dos motores da economia portuguesa, tratando-se de um setor estruturante para toda a indústria e fundamental para a economia do País», sublinha o responsável da EXPONOR.

A exposição voltará a acolher os fabricantes – e exportadores - mais representativos de Portugal. Distinguem-se pela qualidade produtiva e pela capacidade de inovar, isto num mercado internacional muito exigente e competitivo. Daí que a Feira Internacional do Porto tenha já a trabalhar a todo o vapor a área que identifica e cativa para o evento os compradores e/ou decisores dos mercados internacionais de elevado potencial de negócio.

A organização segue, todavia, várias linhas de abordagem à feira. Uma delas dará tratamento especial às “start up’s” saídas das incubadoras de empresas, a bem da renovação do tecido e da inovação que o mercado precisa. Depois, haverá ainda um «realinhamento com os polos de competitividade e tecnologia», que, garante José Martins, estarão igualmente representados, bem como uma maior ligação aos centros de investigação e desenvolvimento; para além de uma «aposta renovada» no segmento da subcontratação, ao qual a atual conjuntura veio conferir redobrados desafios.

Fonte: Exponor
<< voltar